sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

~ O Seu Corpo Fala - Resfriado ~


O resfriado escorre quando o corpo não chora. Chorar alivia, então chore sempre que sentir vontade. No passado, a pior crença passada por nossos antepassados era: homem de verdade não chora. Com isso, muitos homens guardaram tão profundamente suas dores e sofrimentos, que acabaram cedo com sua saúde e morreram muito jovens. 
Precisamos tirar um momento para rir, chorar, brincar, viajar, fazer exercícios físicos, dançar, curtir a vida. Ter equilíbrio. E lembre-se: chorar de vez em quando é natural, faz bem e só mostra que você tem sensibilidade e não tem medo de mostrar suas emoções.

~ O Natural e o Antinatural ~


A negatividade é completamente antinatural. É um poluente psíquico e existe um vínculo profundo entre o envenenamento e a destruição da natureza e a grande negatividade que vem sendo acumulada na psique coletiva humana. Nenhuma outra forma de vida no planeta conhece a negatividade, somente os seres humanos. Afinal, os mesmos assassinaram mais de 100 milhões de seus semelhantes apenas no século XX. Pessoas inflingindo um sofrimento de tal magnitude umas às outras está além de qualquer coisa que você possa imaginar. E isso sem considerar a violência física, mental e emocional,a tortura, o sofrimento e crueldade que os homens continuam a infligir uns aos outros, bem como a outros seres vivos. Uma triste realidade é ver que, em pleno século XXI, ainda existem seres humanos que queimam seus semelhantes. 
Nenhuma outra forma de vida no planeta violenta e envenena a terra que a sustenta. Apenas os seres humanos. Você já viu uma flor infeliz ou um carvalho estressado? Já cruzou com um golfinho deprimido ou um sapo com problemas de auto-estima, um gato que não consegue relaxar ou um pássaro com ódio e ressentimento? Os únicos animais que, eventualmente, vivenciam alguma coisa semelhante à negatividade, ou mostram sinais de comportamento neurótico, são os que vivem em contato íntimo com os seres humanos e assim se ligam à mente humana e à insanidade deles. 
Observe as plantas e animais, aprenda com eles a aceitar aquilo que simplesmente é. Deixe que eles lhe ensinem o que é ser. Aprenda como viver e morrer, e como não fazer do viver e do morrer um problema.

(Texto de Eckhart Tolle, adaptado por Marcinha)   

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

~ Iluminação ~


Você já deve ter ouvido a frase 'dê a outra face', que um grande mestre da iluminação empregou há mais de dois mil anos. Ele estava tentanto transmitir, simbolicamente, o segredo da não-resistência e da não-reação. Nessas palavras, como em todas as que proferiu, ele estava preocupado apenas com a nossa realidade interior, não com a conduta externa da nossa vida.
Você conhece a história de Banzan? Antes de se tornar um grande mestre zen, ele passou muitos anos perseguindo a iluminação, mas ela o iludia. Então, um dia, enquanto andava pelo mercado, ouviu uma conversa entre um açougueiro e seu freguês. 'Me dê o melhor pedaço de carne que você tem aí', disse o freguês. E o açougueiro respondeu: 'Todo pedaço de carne que tenho é o melhor. Não há nenhum pedaço de carne aqui que não seja o melhor.' Depois de ouvir isso, Banzan se tornou iluminado.
Posso ver você esperando alguma explicação. Quando aceitamos o que é, todo pedaço de carne - todo momento - é o melhor. Isso é iluminação.

(Texto de Eckhart Tolle, adaptado por Marcinha)

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

~ Consciência Coletiva no Brasil ~

'... Aqueles povos cujas leis egoísticas obstam ao progresso das luzes e da caridade morrem, porque a luz mata as trevas e a caridade mata o egoísmo.'
(O Livro dos Espíritos, questão 788)

A Necessidade da Consciência Coletiva para a Paz no Brasil 

Que o amor único de Deus inspire todas as almas para o bem!
O homem caminha, busca a direção do progresso. Por atração infinita, caminha na direção de Deus.
Nascendo simples, sem conhecimento, após longo desenvolvimento físico e, por que não dizer, espiritual, o ser, um dia, encontra-se com a própria razão. Descobre-se alguém que vem desenvolvendo intensa atividade na construção da própria personalidade e na busca de Deus. 
Observemos o nosso país, observemos essa grande, imensa terra chamada Brasil, local em que todos os seres que conhecem a Deus encontram abrigo. A despeito da descrença de alguns, a despeito da falha de muitos, a despeito do desencontro de grandes personalidades, todos aqui, ou quase todos, trazem no coração a certeza da fé e da existência de Deus.
Tomemos o nosso país: o que falta ao homem, aqui, para ser útil à sua sociedade? O que falta ao homem, aqui no Brasil, para ser bom? O que falta ao homem, aqui, para acabar com a miséria, a pobreza, a tristeza, a angústia? Falta, justamente, a vontade coletiva, que faz com que o nosso amado povo, ainda muitas vezes, não saiba conduzir-se coletivamente, embora muitos o saibam fazer individualmente.
Parece que falta ao indivíduo brasileiro a certeza de que ele faz parte de uma grande coletividade e que deve lutar para que essa coletividade seja boa; deve ser útil e capaz de colaborar na resolução dos problemas da coletividade que o envolve. (...)
É preciso, caros irmãos, que uma consciência coletiva tome conta de nosso país. Será preciso que nós todos nos demos as mãos. Que façamos valer o direito à paz, o direito ao equilíbrio, o direito ao combate ao erro, à intolerância, à inquietação. Será preciso que peçamos ao Cristo: 'Senhor, ajuda-me para que eu possa ajudar.' (...)
Se, por acaso, os filhos das trevas nos agredirem a sensibilidade, nos tornarem focos de suas agressões espirituais espontâneas, respondamos a todos eles com a nossa prece, com a nossa mensagem de paz.
Que a bondade e o amor de Deus e de Jesus inspirem as nossas almas para o bem!

(Texto extraído do livro Inspirações do Amor Único de Deus, Vol 1, pelo espírito Antônio de Aquino)


segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

~ Mensagem de Natal ~


Que a verdade sempre esteja acima de tudo.
Que as coisas pequenas, como a inveja e o desamor, sejam retiradas de nossa vida.
Que o perdão e a compreensão superem as amarguras e as desavenças.
Que as verdadeiras amizades continuem eternas e tenham um lugar especial em nossos corações.
Que o carinho esteja presente em um simples 'olá'.
Que aquele que necessite de ajuda encontre sempre em nós uma animadora palavra amiga.
E que estejamos sempre no caminho correto.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

~ Operação Cavalo de Tróia ~


Pai Nosso que nos há criado, arrancando-nos como uma centelha eterna do teu coração de ouro. Que estás no céu sem distância do amor. Santificado seja teu nome. Venha à nós teu reino. Chegue aos homens a Luz da tua sabedoria. Venha à nós as verdades do teu reino. Faça-se a tua vontade na Terra e nos céus. E que o homem saiba compreender que nada morre ou muda sem o teu conhecimento. Que não percamos o sentido da tua última palavra: 'Amai-vos.' Faça-se a tua vontade ainda que não a entendamos. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. Dá-nos o pão da alegria dos pequenos momentos, das promessas, da paciência, do repouso, da coragem e da justiça. Perdoa nossos erros como o pai esquece as faltas do filho. Perdoa as trevas do nosso egoísmo, o silêncio e o troar das calúnias, nossa pesada carga de desconfiança. Perdoa este mundo que, à força de solidão, está ficando só. Não nos deixe cair na tentação da riqueza, nem na miséria e na estreiteza de espírito. Livrai-nos, Pai, de toda certeza e segurança materiais. Livrai-nos. Que assim seja. 

~ Você Tem de Escolher ~


Não precisamos nos tornar gurus ou viver em cavernas e comer sopa de talharim para buscar iluminação. Os problemas que nos irritam e nos aborrece, principalmente aqueles pelos quais temos um sentimento de vingança, ou de remediar, de renegar, ficar insensíveis ou negar a todo custo, não são apenas problemas. Eles são nossa montanha a escalar, ou nossa caverna no Tibet. São portões disfarçados em trilha.
Em toda a minha existência, tenho presenicado muitas mudanças em minha própria vida e no nosso mundo. Houve um tempo em que nossas escolhas eram, de certa forma, limitada. Mulheres eram donas-de-casa ou tinham de escolher entre ser professora ou secretária para seguir uma carreira. Dos homens era esperado ganhar o sustento. Depois você ficava velho e, quando adoecia, morria.
Nos dias de hoje já se tem cura para muitas doenças, incluindo vírus antes intratáveis. Embora milhares de pessoas morram precocemente a cada ano, outras estão vivendo mais tempo e com melhor saúde. Isso significa que, além de termos precisado escolher o que fazer quando adultos, também teremos de decidir o que vamos fazer para ganhar o sustento na velhice.
A informação está cada vez mais super valorizada, e as opções são absrudamente fartas. Será que devemos usar e-mail ou telefone ou nos comunicarmos por telepatia?
Podemos nos comunicar rápida e facilmente com pessoas que estão vivas, assim como também podemos nos comunicar com os pessoas que já morreram através de um médium.
Tudo muito simples. Podemos nos casar, viver juntos, ou permanecer solteiros, ter um estilo de vida alternativo ou tradicional, ter filhos ou não. Podemos nos casar, nos divorciar, depois nos casar novamente. Podemos fazer uma plástica ou uma lipoaspiração. E não apenas podemos ter nossos cabelos cortados, eles agora podem ser recolocados em nossa cabeça.
Podemos alugar, comprar e morar num trailer, ou cair fora disso tudo e morar numa tenda. Podemos consumir açúcar ou adoçante, comer carne ou não.
Opções estão disponíveis como nunca antes: se nos tornarmos por demais e incontrolavelmente ansiosos e deprimidos, agora podemos mudar quimicamente nosso equilíbrio tomando uma pílula.
Outras escolhas também estão disponíveis - escolhas sobre como podemos agir com relação à outras pessoas e a nós mesmos - escolhas que antes desconhecíamos.
Com todos esses dilemas e borboletas batendo asas - e todos os riscos previstos e imprevistos -, qual é ainda a melhor coisa que temos?
Livre-arbítrio, pessoal. Não existe nada melhor no planeta Terra.
Então, o que você vai fazer? Você possui a ferramenta. Você tem de escolher.

(Texto de Melody Beattie, adaptado por Marcinha)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

~ O Amor Sabe ~


A imortalidade é um dos presentes do Pai.
Não depende de nada.
É um presente do amor.
E o amor age.
Não precisa de condições.
Não pede nada em troca.
Não pergunta, nem espera resposta.
O amor sabe.
O amor te cobre e te veste, porque sim...
A hora conclama sabedoria.
Garantir a vida pacífica é missão de todos na Terra.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

~ Revelação ~


Sem a preexistência da alma, a doutrina do pecado original não é apenas incompatível com a justiça de Deus, que tornaria todos os homens responsáveis pela falta de um só, ela seria um contrassenso, ainda menos justificável porquanto, segundo essa doutrina, a alma não existia na época a que pretendem fazer remontar a sua responsabilidade.
Com a preexistência e a reencarnação, o homem traz, ao renascer, o germe das suas imperfeições passadas, dos defeitos que não corrigiu e que se traduzem pelos instintos naturais, pelas tendências para um ou outro vício. É esse o seu verdadeiro 'pecado' original, do qual sofre naturalmente as consequências, mas com a diferença fundamental de que sofre a pena de suas próprias faltas e não a da falta de outrem; e com outra diferença, ao mesmo tempo consoladora, encorajadora e soberanamente justa, a de que cada existência lhe oferece os meios de se redimir pela reparação e de progredir, seja despojando-se de alguma imperfeição, seja adquirindo novos conhecimentos, e assim até que, estando suficientemente purificado, não tenha mais necessidade da vida corporal e possa viver exclusivamente a vida espiritual, eterna e bem-aventurada.

(Texto extraído do livro A Gênese, de Allan Kardec)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

~ Renovação ~


Mudanças sempre são positivas em vários aspectos: elas nos permitem comparar situações e tirar conclusões, aprender com os erros, conhecer melhor a si mesmo, amadurecer, e até mudar de novo.
Viver na mesmice é desgastante, mesmo que você passe o dia todo dormindo.
Mudar é um sinal de recuperação, de força, de reconhecimento, de quem quer se arriscar em busca do melhor. Mesmo quando tudo está bem, sempre é possível melhorar. Não devemos nos acomodar. Uma pequena mexida pode trazer mais sorrisos, bons sonhos e mais disposição pra viver ainda melhor.
Pense nisso!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

~ É Tempo de Mudar ~


Em algum lugar na sua vida, neste exato momento, há uma pequena e positiva mudança que você pode implementar no seu estilo de vida. Quando você faz essa pequena mudança, e nela permanece, os resultados podem influenciar profundamente o seu mundo. Talvez essa mudança venha através daquele hábito destrutivo que você resolveu abandonar para sempre. Ou talvez seja aquela atitude positiva que você resolveu acrescentar à sua rotina diária. Pode ser alguma coisa tão simples como decidir começar um novo dia com um sorriso, em vez de reclamações.
Pequenas mudanças podem ter um amplo e positivo impacto na sua vida porque os benefícios dessa pequena mudança são repetidos dia após dia. Continue acrescentando mais e mais pequenas mudanças e você verá, num futuro não muito distante, genuínas e incríveis mudanças.
Dê, hoje, a si mesmo, o presente de uma pequena mudança na sua vida e continue a desfrutar o melhor que o futuro pode oferecer.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

~ Doação ~



Dê um presente em todo lugar que for, a todos que encontrar. Esse presente poderá ser um cumprimento, uma flor, uma mensagem, uma oração. Ofereça, diariamente, alguma coisa a todas as pessoas com as quais entrar em contato. Você estará, assim, desencadeando o processo de circulação de energia – de alegria, de riquezas, de abundância – na sua vida e na das outras pessoas.

Receba agradecido, diariamente, todas as dádivas que a vida oferece: a luz do sol, o canto dos pássaros, as flores, a neve do inverno, E esteja aberto para receber dos outros, seja um presente material, seja dinheiro, seja um cumprimento, seja uma oração.

Assuma o compromisso de manter a riqueza circulando em sua vida, dando e recebendo os mais preciosos presentes: carinho, afeição, apreço, amor. Deseje, em silêncio, felicidade e alegria toda vez que encontrar alguém.


segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

~ Um Pouco da História do Rio de Janeiro - Última Parte ~


A partir de 1808, com a chegada da Família Real e da Corte Portuguesa ao Brasil, a cidade do Rio de Janeiro se torna a sede do reino português. Além desse título, muitas outras mudanças marcantes ocorrem na cidade. Dentre elas, podemos citar: a abertura dos portos - primeira medida tomada por Dom João -, o fim do Pacto Colonial em terras brasileiras, a criação da imprensa régia, e a criação do Banco do Brasil.
A Família Real instala-se no bairro de São Cristóvão, onde ocorre o primeiro projeto de urbanização de um bairro na cidade.
A chegada de toda essa gente, gera a primeira crise habitacional na cidade. Essa crise cria um novo padrão de ocupação habitacional; ou seja, o crescimento urbano desordenado cria os cortiços. O maior deles localizava-se no que conhecemos hoje por Estácio e chamava-se Cabeça de Porco.



Esses cortiços eram insalubres e dificultavam a especulação imobilária. Com isso, durante a Reforma Passos (1902-1906), cujas 3 (três) diretrizes básicas de governo eram o saneamento, a segurança e o embelezamento da cidade, houve um combate à destruição dos cortiços.
A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro continuou crescendo e se desenvolvendo com o surgimento de novos bairros, a criação da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.
Vale lembrar que nessa mesma época, ocorreu o rompimento com o período monárquico e a afirmação dos novos ideais republicanos no país.
Na década de 20, houve a idéia da erradicação total das favelas, da
remodelação urbana da cidade, e de uma compartimentalização da mesma em zona industrial, zona sul e zona norte. Essa idéia ficou conhecida como Plano Agache - um plano grandioso, mas que, na prática, não funcionou. Entretanto, algumas de suas idéias foram aproveitadas mais tarde. Exemplos: metrô, Linha Vermelha, Linha Amarela, etc.
Na década de 70, há a destruição de alguns bairros para dar passagem à vias e novos bairros residenciais são criados. Os bondes desaparecem e a ênfase é no transporte rodoviário.
Em 1992, é inaugurada a Linha Vermelha e o projeto Rio Cidade (favela-bairo).
No momento, a cidade está sendo totalmente reestruturada em termos urbanísticos, para novas vias de acesso que facilitarão a vida não apenas do morador, mas também de futuros turistas que desfrutarão da chamada Cidade Maravilhosa em uma série de eventos de repercussão mundial, tais como: a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.
No mais, a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro continua crescendo e mostrando ter um grande potencial para um futuro promissor, apesar da violência e criminalidade existentes.

domingo, 11 de dezembro de 2011

~ Um Pouco da História do Rio de Janeiro - Parte III ~


No século XVII, inicia-se as transformações da cidade, basicamente com obras de nivelamento do terreno e combate aos focos de insalubridade. Podemos citar como uma das formas de combate aos miasmas, – emanações provenientes de substâncias animais ou vegetais em decomposição - a criação de aterramentos e sangradouros (valas).
As transformações em larga escala têm início no século XVIII, quando ocorrem não apenas mudanças no aspecto físico da cidade, mas também, no aspecto econômico, pois a principal fonte de sua receita passa a ser o ouro.
Até então, o Brasil não produzia produtos manufaturados; apenas as roupas simples dos escravos eram confeccionadas no país. As roupas finas e outros artigos eram comprados fora. Muitos desses artigos vinham da Inglaterra e tinham que, obrigatoriamente, passar por Portugal. Com isso, os portos passaram a ter muito movimento.
Muitos escravos também chegavam através dos portos para trabalharem na mineração do ouro. Com isso, a atividade portuária cresceu muito na cidade do Rio de Janeiro nessa época.
Ainda no século XVIII, no governo de Gomes Freire (1733-1763), muitas outras transformações ocorreram na cidade. Dentre elas, podemos citar a abertura de ruas, o aterramento da Lagoa do Desterro (onde hoje fica a Fundição Progresso), o alargamento de algumas ruas e a transposição do quadrilátero da cidade.
Vale mencionar que o quadrilátero onde fora situada inicialmente a cidade do Rio de Janeiro, compreende os morros do Castelo, Santo Antônio, São Bento e Conceição.
Já o governo do Marquês do Lavradio (1769-1779), marca a adaptação da cidade à condição de ‘sede da colônia’, com o aterramento da Lagoa do Boqueirão, onde hoje encontra-se o Passeio Público. Neste mesmo local, foi inaugurada a primeira praça da cidade.


Aguardem a Parte IV.

~ Um Pouco da História do Rio de Janeiro - Parte II ~


A cidade do Rio de Janeiro foi descoberta no dia 01 de janeiro de 1502, pelos navegadores portugueses Gaspar de Lemos e Gonçalo Coelho.
Entretanto, é a partir do ano de 1503, que se inicia efetivamente a sua ocupação.
Entre a descoberta da cidade e a sua fundação, houve muitas escaramuças entre portugueses e franceses, quando em 01 de março de 1565, Estácio de Sá desembarcou com sua paliçada defensiva e fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, entre os morros Cara de Cão e Pão de Açúcar. 



Vale salientar algumas curiosidades a respeito desses nomes. A cidade recebeu, inicialmente, o nome de São Sebastião do Rio de Janeiro, em homenagem ao rei de Portugal na época – Dom Sebastião.
Quanto ao nome Rio de Janeiro, há diferentes histórias referentes à sua origem. Uma delas é devido a um engano dos portugueses que, quando chegaram pela primeira vez à entrada da baía de Guanabara, pensaram que se tratava da foz de um rio. Esse acontecido deu-se no mês de janeiro. Daí, Rio de Janeiro.
Foi dado ao morro Cara de Cão esse nome, devido ao proprietário de terras chamado Domingos Fernandes Cara de Cão.
Já o morro do Pão de Açúcar recebeu esse nome pelo fato de seu formato ser o mesmo de uma forma da época, onde se colocava o melaço produzido pela cana-de-açúcar depois de cozida.



Aguardem a Parte III.

sábado, 10 de dezembro de 2011

~ Um Pouco da História do Rio de Janeiro - Parte I ~


Para que possamos compreender muitos aspectos da cidade do Rio de Janeiro nos dias atuais, é necessário que se faça uma viagem para antes mesmo da 'descoberta' do Brasil, ou como muitos historiadores preferem denominar, do ‘achamento’ ou ‘surgimento’ do Brasil.
O sistema que caracterizou boa parte da vida européia no período medieval, e que obteve grande expressão nos séculos IX e XIII foi o feudalismo - sistema econômico, social e político, cujas principais características eram: poder centralizado nas mãos dos chamados senhores feudais, sociedade dividida em camadas sociais, e agricultura como base de sua economia.
No sistema feudal não existia comércio, as relações eram à base de trocas de produtos, e toda produção era destinada ao sustento local.

Com a crise e desintegração do sistema feudal, devido a diferentes fatores, tais como: a terra perdendo força para o comércio, e a burguesia ganhando poder e disputando interesses com a nobreza local, um novo sistema econômico, social e político começa a tomar corpo – o pré-capitalismo.
A principal característica desse novo sistema é o fato de nele, o trabalho ser assalariado e não mais servil como no feudalismo. Outros elementos, tais como: economia de mercado, trocas monetárias, grandes empresas e preocupação com o lucro, foram aos poucos se agregando, dando origem ao que conhecemos hoje como capitalismo.



Pirâmide do Sistema Capitalista

É nesse contexto que o Brasil é descoberto no ano de 1500. A cidade do Rio de Janeiro, porém, só viria a ser descoberta dois anos depois.

Aguardem a Parte II.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

~ Explore! ~


Observe o mundo à sua volta como se você nunca o tivesse visto antes.
Documente seus achados.
Faça anotações.
Fotografe.
Faça contatos.
Recolha coisas que encontrar em suas viagens.
Respire.
Copie.
Planeje.
Trace objetivos.
Observe padrões.
Concentre-se em uma coisa de cada vez.
Registre o que chamar a atenção.
Sinta.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

~ Em Caso de Despressurização ~


Eu estava dentro de um avião, prestes a decolar, e pela milionésima vez na vida escutava a orientação da comissária: "Em caso de despressurização da cabine, máscaras cairão automaticamente à sua frente. Coloque primeiro a sua e só então auxilie quem estiver ao seu lado." E a imagem no monitor mostrava justamente isso - uma mãe colocando a máscara no filho pequeno, estando ela já com a dela.
É uma imagem um pouco aflitiva, porque a tendência de todas as mães é primeiro salvar o filho e depois pensar em si mesma. Um instinto natural da fêmea que há em nós. Mas a orientação dentro dos aviões tem lógica: como poderíamos ajudar quem quer que seja estando desmaiadas, sufocadas, despressurizadas?
Isso vem ao encontro de algo que sempre defendi, por mais que pareça egoísmo: se quer colaborar com o mundo, comece por você.
Tem gente à beça fazendo discurso pela ordem e reclamando em nome dos outros, mas mantém a própria vida desarrumada. Trabalham naquilo que não gostam, não se esforçam para manter uma relação de amor prazerosa, não cuidam da própria saúde, não se interessam por cultura e informação e estão mais propensos a rosnar do que a aprender. Com a cabeça assim minada, vão passar que tipo de tranqüilidade adiante? Que espécie de exemplo? E vão reivindicar o quê?
Quer uma cidade mais limpa, comece pelo seu quarto, seu banheiro e seu jardim.
Quer mais justiça social, respeite os direitos da empregada que trabalha na sua casa.
Um trânsito menos violento, é simples: avalie como você mesmo dirige.
E uma vida melhor para todos? Pô, ajudaria bastante pôr um sorriso nesse rosto, encontrar soluções viáveis para seus problemas, dar uma melhorada em você mesmo.
Parece simplório, mas é apenas simples. Não sei se esse é o tal "segredo" que andou circulando pelos cinemas e sendo publicado em livro, mas o fato é que dar um jeito em si mesmo já é uma boa contribuição para salvar o mundo - essa missão heróica e tão bem intencionada.
Claro que não é preciso estar com a vida ganha para ser solidário. A experiência mostra que as pessoas que mais se sensibilizam com os dilemas alheios são aquelas que ainda têm muito a resolver na sua vida pessoal. Por outro lado, elas não praguejam, não gastam seu latim à toa: agem. A generosidade é seu oxigênio.
Tudo o que nos acontece é responsabilidade nossa, tanto a parte boa quanto a parte ruim da nossa história, salvo fatalidades do destino e abandonos sociais. E, mesmo entre os menos afortunados, há os que viram o jogo, ao contrário daqueles que apenas viram uns chatos. Portanto, fazer nossa parte é o mínimo que se espera.
Antes de falar mal da "Caras", pense se você mesmo não anda fazendo muita fofoca. Coloque sua camiseta pró-ecologia, mas antes lembre-se de não jogar lixo na rua e nem de usar o carro desnecessariamente. Reduza o desperdício na sua casa.
Uma coisa está relacionada com a outra: você e o universo. Quer mesmo salvá-lo? Analise seu próprio comportamento. Não se sinta culpado por pensar em si próprio. Cuide do seu espírito, do seu humor. Arrume seu cotidiano. Agora sim, estando quite consigo mesmo, vá em frente e mostre aos outros como se faz.
 
(Martha Medeiros)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

~ Uma Reflexão Sobre o Nosso Estilo de Vida ~


Será que precisamos de tantos bens para viver? Será que precisamos de tantas tarefas? Será que precisamos de tanta agressividade para lidar com as pessoas e com a vida? Por que comemos tantas coisas que nos fazem mal? Por que nos conformamos com um modo de vida nem um pouco saudável? Por que escolhemos um jeito de viver que destrói a vida ao invés de nos trazer qualidade de vida e bem-estar?
Quando nascemos nos deparamos com um mundo de caos e nos acostumamos com as contradições que habitar a Terra nos proporciona. Todos nós temos como objetivo primordial sermos felizes, mas magoamos as pessoas que mais amamos, usamos produtos que são testados em animais, poluímos os rios e os mares com o nosso esgoto e com agrotóxicos, aliás, colocamos pesticida no alimento que nos seria mais apropriado(legumes, verduras, frutas, grãos), poluímos a água que bebemos, poluímos o ar que nos mantêm vivos, comemos nossos irmãos animais que foram criados em locais de muito sofrimento (abatedouros), destruímos as nossas florestas para termos mais espaço e para decorarmos as nossas casas.
Ou seja, quando nascemos nos deparamos com a antítese da felicidade e da qualidade de vida e por ser algo que está tão arraigado aos nossos costumes, somos criados como se tudo fosse extremamente normal e aprendemos a ver o mundo desse jeito. Mas quando olhamos com atenção percebemos o quão contraditórias são as nossas escolhas, é como se desejássemos não levar choque mas mesmo assim colocássemos o dedo na tomada.
Quando pensamos quantas coisas no nosso jeito de viver necessitam de mudanças... Mas como é difícil pensar no que podemos fazer para, por exemplo, despoluir o Canal do Marapendi, cessar os testes em animais, dentre muitas e muitas outras coisas.... Acredito que o primeiro passo é não desanimar e voltar para o conformismo, mas sim mudar o que já é difícil, mas que só depende de você, as suas escolhas.
Escolher ser feliz e ter uma existência que não gere sofrimento a outras pessoas e a outros seres, isso sim é uma escolha sábia, mas não fácil, por estarmos habituados a funcionar no piloto automático, em viver sem pensar sobre cada escolha, mas o primeiro passo é:
Seja a mudança que você deseja ver no mundo. (Gandhi)
Se você não tentar, já fez a escolha por perder, mas se você tentar ainda há a opção de vencer.

(Texto extraído do blog de uma boa amiga.)

domingo, 4 de dezembro de 2011

~ Fábula ~


Na Índia, há uma fábula de alerta sobre um grande santo que estava sempre cercado, em seu ashram, por devotos leais. Durante horas por dia, o santo e seus seguidores meditavam sobre Deus. O único problema era que o santo tinha um gato jovem, uma criatura irritante, que costumava atravessar o templo miando, ronronando e incomodando todo mundo durante a meditação. Então o santo, com toda sua sabedoria prática, ordenou que o gato fosse amarrado a um poste do lado de fora durante algumas horas por dia, apenas enquanto durasse a meditação, para não incomodar ninguém.
Isso se tornou um hábito - amarrar o gato ao poste e, em seguida, meditar sobre Deus - mas, com o passar dos anos, o hábito se consolidou, transformando-se em um ritual religioso. Ninguém conseguia meditar a menos que o gato fosse amarrado ao poste primeiro. Então, um dia, o gato morreu. Os discípulos do santo entraram em pânico. Foi uma enorme crise religiosa - como poderiam meditar agora sem um gato para amarrar no poste? Como conseguiriam alcançar Deus? Em suas mentes, o gato tornara-se o meio.
Portanto, tomem muito cuidado, alerta essa história, para não se tornarem obcecados demais com o ritual religioso por si só. Sobretudo neste mundo dividido, onde o talibã e a coalizão cristã seguem travando sua guerra internacional para resolver quem detém os direitos em relação à palavra de Deus, e quem tem os rituais adequados para alcançar esse Deus, pode ser útil lembrar que amarrar o gato nunca levou ninguém à transcendência, mas sim o desejo individual constante de um discípulo de vivenciar a eterna compaixão do divino. A flexibilidade é tão essencial para a divindade quanto a disciplina.

(Texto extraído do livro Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert)

domingo, 27 de novembro de 2011

~ Socrates and Plato ~


 Plato's mentor was Socrates. Plato thought Socrates was the wisest person of this time and he passionately desired to learn all of Socrates' wisdom.
Legend has it that one day Socrates and Plato were walking down the beach deep in conversation. At one point, Socrates said to Plato, "Walk with me into the ocean." They turned and walked into the sea together.
Now, in your imagination, picture that ...
happening: Student and teacher, two of the greatest philosophers of history, striding into the surf side by side.
The water started out around their ankles, then rose up to their knees. As the water got higher Plato wondered, "What is the lesson my master is trying to teach me?"
When the water was about shoulder height, Socrates abruptly grabbed Plato's head and pushed him down under the water. As Plato was held down, he undoubtedly wondered again what this lesson was all about.
After a time, when Plato ran out of air, he began to struggle to get his head above water. He punched and kicked and grabbed to get free, but Socrates was a strong man and held him down. Finally, Plato blacked out due to lack of oxygen. Socrates pulled him ashore and resuscitated him.
When Plato regained consciousness, he angrily accused Socrates of trying to drown him. Socrates matter-of factly explained, "If that had been my intention, I would not have pulled you ashore."
"Then why did you do that?" Plato demanded.
Socrates calmly replied, "When you desire my knowledge like you desired that breath of air, then you shall have it."
So many people desire things. They wish for a wildly romantic long lasting relationship, for financial independence, for fame, or to make a difference in other people's lives, but for most people, they do not desire it like Plato wanted that breath of air.
Only with a large hunger will you put up with the large discomfort and inconvenience required to be successful. This is the single biggest reason why people aren't more successful in life and work. They don't truly NEED it.
Question: How bad do you want to achieve your goals? And what are you going to do in order to make that a reality?

~ Telegrafia do Pensamento ~


Quem é que na Terra sabe de que maneira se produziram os primeiros meios de comunicação do pensamento? Como foram inventados, ou melhor, encontrados? Pois, nada se inventa, tudo existe em estado latente; cabe aos homens procurar os meios de colocar em uso as forças que lhes oferece a Natureza. Quem sabe o tempo que foi necessário para se servir da palavra de uma maneira completamente inteligível?
O primeiro que soltou um grito inarticulado tinha bem uma certa consciência do que queria expressar, mas aqueles aos que ele se dirigia não compreenderam, primeiramente nada; só depois de uma longa sequência de tempo é que houve palavras convenientes, depois frases abreviadas, depois, enfim, discursos inteiros. Quantos milhares de anos não foram necessários para chegar ao ponto em que a humanidade se encontra hoje? Cada progresso no modo de comunicação, de relação entre os homens, foi constantemente marcado por uma melhora no estado social dos seres. À medida que as relações de indivíduo a indivíduo se tornam mais estreitas, mais regulares, sente-se a necessidade de uma outra forma de lingagem mais rápida, mais capaz de colocar os homens em relação instantânea e universalmente uns com os outros. Por que o que acontece no mundo físico da telegrafia elétrica, não aconteceria no mundo moral, de encarnado a encarnado, pela telegrafia humana? Por que as relações ocultas, que unem mais ou menos, conscientemente, os pensamentos dos homens e dos espíritos, pela telegrafia espiritual, não se generalizariam entre os homens de uma maneira consciente?
A telegrafia humana! Eis, certamente, com o que provocar o sorriso daqueles que se recusam a admitir tudo o que não passa pelos sentidos materiais. Mas o que importam as zombarias dos presunçosos? Todas as suas contestações não impedirão as leis naturais de seguirem seu curso e de encontrar novas aplicações à medida que a inteligência humana estiver apta para sentir os efeitos.

(Texto extraído do livro Obras Póstumas, de Allan Kardec)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

~ Egoísmo e Orgulho ~


É bem sabido que a maior parte das misérias da vida tem sua origem no egoísmo dos homens. Desde que cada um pensa em si, antes de pensar nos outros, e quer a sua própria satisfação antes de tudo, cada um procura, naturalmente, proporcionar-se esta satisfação a qualquer preço, e sacrifica, sem escrúpulo, os interesses de outrem, desde as menores coisas até as maiores, na ordem moral como na ordem material; daí, todos os antagonismos sociais, todas as lutas, todos os conflitos e todas as misérias, porque cada um quer afastar, com intrigas, seu vizinho.
O esgoísmo tem sua origem no orgulho. A exaltação da personalidade leva o homem a se considerar acima dos outros; julgando-se com direitos superiores, melindra-se com tudo o que, segundo ele, é um golpe contra os seus direitos. A importância que, por orgulho, dá à sua pessoa, torna-o naturalmente egoísta.
O egoísmo e o orgulho têm sua origem num sentimento natural: o instinto de conservação. Todos os instintos têm sua razão de ser e sua utilidade, porque Deus nada pode ter feito de inútil. Deus não criou absolutamente o mal; é o homem que o produz pelo abuso que fez dos dons de Deus, em virtude do seu livre-arbítrio. Este sentimento, encerrado nos justos limites, é bom, portanto, em si mesmo; é o exagero que o torna mau e pernicioso; assim também se dá com todas as paixões que o homem desvia frequentemente do seu objetivo providencial. Deus não criou o homem egoísta e orgulhoso: criou-o simples e ignorante; é o homem que se faz egoísta e orgulhoso, exagerando o instinto que Deus lhe deu para sua conservação.

(Texto extraído do livro Obras Póstumas, de Allan Kardec)

domingo, 20 de novembro de 2011

~ Life ~


Life is an opportunity - benefit from it.
Life is beauty - admire it.
Life is bliss - taste it.
Life is a dream - realize it.
Life is a challenge - meet it.
Life is duty - complete it.
Life is a game - play it.
Life is a promise - fulfill it.
Life is sorrow - overcome it.
Life is a song - sing it.
Life is an adventure - dare it.
Life is luck - make it.
Life is too precious - do not destroy it.
LIFE is LIFE - fight for it.

(Mother Teresa)

sábado, 19 de novembro de 2011

~ Learn Your ABC's ~



Amaze yourself.
Be kind.
Create.
Dream big.
Enjoy life.
Fear not.
Go places.
Have fun.
Imagine.
Jump for joy.
Know Jesus.
Love well.
Make things happen.
Never quit.
Open your heart.
Pray a lot.
Quiet down.
Rise up.
Sing along.
Trust God.
Unite.
Venture out.
Wonder.
EXtend grace.
Yearn for God.
Zig Zag.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

~ Be Creative. Stay Creative ~


Make lists.
Carry a notebook everywhere.
Try free writing.
Get away from the computer.
Take breaks.
Sing in the shower.
Drink water.
Listen to new music.
Be open.
Surround yourself with creative people.
Get feedback.
Collaborate.
Don't give up.
Practice, practice, practice.
Alow yourself to make mistakes.
Go somewhere new.
Count your blessings.
Get lots of rest.
Take risks.
Break the rules.
Read a page of the dictionary.
Create a framework.
Got an idea? Write it down.
Clean your workspace.
Have fun.
Dance.
Read a book.
Pray.
Do more of what makes you happy.
Be original.
Finish something.
Have fun.

~ How to Build Community ~


Turn off yout TV.
Leave your house.
Greet people.
Look up when you're walking.
Plant flowers.
Share what you have.
Take children to the park.
Honor elders.
Have pot lucks.
Pick up litter.
Read stories aloud.
Talk to the mail carrier.
Listen to the brids.
Put up a swing.
Help carry something heavy.
Start a tradition.
Ask a question.
Organize a party.
Bake extra and share.
Ask for help when you need it.
Open your shades.
Sing together.
Share your skills.
Turn up the music.
Turn down the music.
Listen before you react to anger.
Mediate a conflict.
Seek to understand.
Learn from new and uncomfortable angles.
Know that no one is silent though many are not heard. Work to change this.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

~ A Pedra das Trevas: Crack ~


Só quem vive, sente a realidade da "pedra das trevas" - crack - é que pode avaliar o quanto esse pedacinho do "chifre do diabo" é poderoso e dominante.
Quem tem alguém nisso, principalmente um filho, sabe muito bem o que é.
Eles vivem e moram também, em tubos de esgoto, em buracos de construções abandonados, nos lugares mais inóspitos que se pode imaginar. São meninas e meninos de várias classes sociais, de várias formações que se igualam nessa treva.
Quando você vai em busca de um filho, com certeza você não pensa onde está se enfiando - se é dentro do lixão, do esgoto, ou de qualquer outro lugar parecido - você quer encontrar e tentar resgatar, e percebe que apesar dessa gente parecer só um câncer na sociedade e realmente serem parte humanos, parte mutantes, dentro dos seus peitos ainda bate um coração que tem sentimento e muito carente também.
Quando você entra num buraco de ratos desses e eles percebem que sua intenção não é apontar o dedo, eles acabam por abrirem os corações, e aí você vê que triste realidade e o quanto eles estão abandonados pela sociedade e por esse governo que é muito mais sujo do que eles.
Eles te abraçam como se tivessem te pedindo socorro, eles choram o choro mais doído que vocês possam imaginar, e até se posicionam no seu colo como fetos que contam com a proteção da bolsa amniótica materna, porque somente lá o mundo não pode lhe ferir.
Você vê meninas e meninos se prostituindo, roubando e fazendo coisas que nem imaginamos para conseguir qualquer dinheiro para a maldita pedra.
Você vê uma filha linda, bem formada (nas melhores e mais caras instituições de ensino), inteligente, muito capaz das melhores coisas, se acabar numa sobrevida por causa dessa droga.
Você vê um filho de Deus, um filho seu na pior das degradações que alguém pode se submeter.
Você vê um filho seu, morrer aos poucos na pior das mortes. Essa morte fica estampada nos rostos cadavéricos, nas bocas e lábios escurecidos e queimados pelo uso desvairado, nos pés esfolados, sujos de andarem descalços por todos os lugares, nas pernas e mãos inchadas e cheias de feridas, machucados em todos os sentidos. Aí você chora, chora muito por se sentir tão impotente perante algo tão poderoso e de difícil, quase de impossível controle, mas que com um pouco de boa vontade da sociedade e principalmente do governo pode conseguir milagres.
Isso pode acontecer com qualquer um de nós, em nossas famílias, então nós não devemos mais cruzar os braços, achando que não é responsabilidade nossa também, pois somos todos responsáveis pelos nossos votos e pelo descaso como tratamos um dependente químico, porque, ao contrario do que muitos pensam, isso é sim uma doença. E o pior, é crônica!

(Texto Desabafo de Uma Mãe)

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

~ Auto-Cura ~


O resfriado ocorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração infarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a "criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

IMPORTANTE:
Se você se identificou com o texto, NÃO SIGNIFICA que você tenha alguma doença. Não se auto-sugestione, 'advinhando doença' pra si mesmo. É preciso bom senso, até para nos manter-mos informados! Converse com alguém de sua confiança ou um familiar. Depois de questionar o texto e conversar com alguém que possa lhe ajudar, pense na possibilidade de ir a um médico. 

Que saibamos questionar, pensar, refletir sobre nós mesmos. Vamos cuidar melhor do nosso lado emocional. Isso diz respeito, também, à prática de atividades físicas - seja ela a qual for, a uma boa alimentação - que não significa uma alimentação mais cara. 

Desejo o melhor pra você! Desejo que seja uma pessoa plena - ou que pelo menos, tente! Assim sendo, desejo que você se cuide, porque sua saúde e sua vida dependem, também, de suas ESCOLHAS.

(Texto extraído da Internet, adaptado por Marcinha)

domingo, 13 de novembro de 2011

~ Um Bom Café Para Começar o Dia ~


Rico em vitaminas e com propriedades antioxidantes, utilizado para melhorar a atenção, além de auxiliar na prevenção de doenças como o mal de Parkinson e a depressão, o café é uma das bebidas mais consumidas em todo o mundo. E pensando nesse grande filão, grandes redes e pequenos estabelecimentos estão espalhados pela cidade do Rio de Janeiro, oferecendo grãos e preparo diversificado, além de acompanhamentos apetitosos para os apreciadores de uma boa xícara de café.
No Centro do Rio está o Besi - uma das principais casas da cidade a aliar em seu ambiente um café gourmet e uma loja de decoração, a exemplo de grandes cadeias europeias e americanas. É possível degustar os grãos em diferentes receitas e blends. Para harmonizar com a bebida, brownies, muffins e cupcakes; além de pratos como saladas, sanduíches e quiches.
O café da manhã ganha sabor especial à mesa do Azul Marinho, tendo como vista a Praia do Arpoador, no coração de Ipanema. É possível aproveitar as delícias que a casa especializada em frutos do mar oferece em pleno calçadão da praia, tendo como trilha sonora especial o burbuinho das ondas.
A rede Cafeína - pioneira entre os modernos e charmosos cafés cariocas, preserva em suas seis lojas o atendimento primoroso e os lanches e pratos simples e deliciosos. O farto café da manhã é o carro chefe da casa.
Sinônimo de tradição e qualidade, a Confeitaria Colombo conta com duas lojas, uma no Centro e outra no Forte de Copacabana. A beleza das construções e as delícias oferecidas em seus cardápios são um belo convite para começar o dia, ou levá-lo adiante com mais disposição.

Besi Café - http://www.besi.com.br/
Azul Marinho - http://www.cozinhatipica.com.br/
Cafeína - http://www.cafeina.com.br/
Confeitaria Colombo - http://www.confeitariacolombo.com.br/
Escola do Pão - http://www.escoladopao.com.br/
Café du Lage - www.synapsedigital.com.br/cafedulage

(Texto extraído do Guia do Rio e adaptado por Marcinha)

sábado, 12 de novembro de 2011

~ Reabertura do Paço Imperial ~


Palco de importantes momentos da história do Brasil, como o Dia do Fico, as coroações de D.Pedro I e D.Pedro II, e também a assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel, abolindo a escravatura no país; o Paço Imperial mantém-se imponente na Praça XV, em pleno centro comercial do Rio de Janeiro. Tamanha importância não poderia ser ignorada e, portanto, a restauração iniciada em janeiro deste ano, levará ao público um novo espaço, destacando a construção original e trazendo maior comodidade aos seus visitantes. A reabertura acontecerá no dia 17 de novembro com a exposição especial que complia os últimos cem anos da arte brasileira.
Suas instalações privilegiam uma perspectiva de valorizar as marcas deixadas pelas diferentes fases históricas e suas sucessivas intervenções.
O Centro Cultural Paço Imperial reabrirá suas portas com a exposição 1911-2011 Arte Brasileira e Depois, reintegrando-se ao panorâma cultural da cidade e reforçando o circuito de outros grandes centros multiculturais do entorno, que incluem exposições de artes nacionais e internacionais, eventos musicais e literários, peças de teatro, espetáculos de dança, filmes, cursos e seminários.
Além da estrutura que compõe o museum, há outros atrativos que tornam a visita ao Paço Imperial ainda mais encantadora. Com vista para o pátio interno, está o Bistrô do Paço - um charmoso café que serve quiches, saladas, doces, vinhos e chás. O restaurante Atrium também conquista os visitantes com sua gastronomia requintada e internacional. Aos amantes das letras e da música, a livraria Arlequim é um belo ambiente a ser visitado. Especializada em clássicos, jazz e MPB, a casa também dedica as tardes de sábado à apresentações musicais, além de oferecer grande variedade de títulos da literatura nacional e internacional, e um espaço para almoço e lanches deliciosos em seu café. Um delicioso convite ao dolce far niente.
Para quem não sabe, o Paço Imperial fica na Praça Quinze de Novembro, 48 - Centro
Seu funcionamento é de terça a domingo das 12:00 às 18:00 e a entrada é franca.

(Texto extraído do Guia Rio, adaptado por Marcinha)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

~ A Coragem para Ser Feliz ~


As pessoas perdem muitas coisas na vida só por causa da falta de coragem. Na verdade, nenhum esforço é necessário para conquistar – só é preciso coragem – e as coisas começarão a vir até você, em vez de você ir atrás delas. Pelo menos no mundo interior é assim.

E para mim, ser feliz é a maior coragem. Ser infeliz é uma atitude muito covarde. Na realidade, para ser infeliz, não é preciso nada. Qualquer covarde pode ser, qualquer tolo pode ser. Todo mundo é capaz de ser infeliz; para ser feliz é preciso coragem – é um risco tremendo. Porém, as pessoas não têm o costume de pensar assim. Elas pensam: 'O que é preciso para ser feliz? Todo mundo quer ser feliz.' Isso está absolutamente errado. É muito raro uma pessoa estar pronta para ser feliz – as pessoas investem tanto na infelicidade! Elas adoram ser infelizes. Na verdade, elas são felizes por serem infelizes.

Há muitas coisas para se entender – sem entendê-las é muito difícil se livrar da mania de ser infeliz. A primeira coisa é: ninguém está prendendo você; é você que decidiu ficar na prisão da infelicidade. Ninguém prende ninguém. O homem que está pronto para sair dela, pode sair quando quiser. Ninguém mais é responsável. Se uma pessoa é infeliz, é ela mesma a responsável. Mas a pessoa infeliz nunca aceita a responsabilidade – é por isso que continua infeliz. Ela diz: 'Estão me fazendo infeliz' .

Se outra pessoa está fazendo com que você seja infeliz, naturalmente não há nada que você possa fazer. Se você mesmo está causando a sua infelicidade, alguma coisa pode ser feita, alguma coisa pode ser feita imediatamente. Então ser ou não ser infeliz está nas suas mãos. Todavia as pessoas ficam jogando nos outros a responsabilidade – às vezes na mulher, às vezes no marido, às vezes na família, no condicionamento, na infância, na mãe, no pai, outras vezes na sociedade, na história, no destino, em Deus – mas não param de jogar nos outros. Os nomes são diferentes, mas o truque é sempre o mesmo.

Um homem torna-se realmente um homem quando aceita a responsabilidade total – é responsável pelo que quer que seja. Essa é a primeira forma de coragem, a maior delas. É muito difícil aceitá-la porque a mente vai continuar dizendo: 'Se você é responsável, porque criou isso?'

Para evitar isso, as pessoas dizem que os outros são responsáveis: 'O que eu posso fazer? Não tem jeito, sou uma vítima! Sou jogado daqui para ali por forças maiores que eu, e não posso fazer nada. Posso no máximo chorar porque sou infeliz e ficar ainda mais infeliz chorando'.
Com isso, tudo cresce – se você cultiva uma coisa, ela cresce. Então você vai cada vez mais fundo, mergulha cada vez mais fundo.

Ninguém, nenhuma outra força, está fazendo nada a você. É você e só você. Isso resume toda a filosofia do karma – que é o seu fazer; karma significa ‘fazer’. Você fez e pode desfazer. E não é preciso esperar, postergar. Não é preciso tempo – você pode simplesmente pular fora disso.

Mas as pessoas se habituam. Se deixarem de ser infelizes, se sentirão muito sozinhas, perderão sua maior companhia. A infelicidade virou uma sombra que as seguem por toda a parte. Quando não há ninguém por perto, pelo menos a infelicidade está ali presente – você se casa com ela. E trata-se de um casamento muito, muito longo; você está casado com a sua infelicidade há muitas vidas.

Agora chegou a hora de se divorciar dela. Isto é o que eu chamo de a grande coragem – divorciar-se da infelicidade - perder o hábito mais antigo da mente humana, a companhia mais fiel.

(Texto de Osho, adaptado por Marcinha)

terça-feira, 1 de novembro de 2011

~ Treasure the Journey ~




Remember all you have learned; knowledge is the fuel for achievement.
Reflect on the lessons of life learned so far; they add up to a priceless wisdom.
Appreciate the gift of choice available to you; choose wisely and you will live well.
Listen to your inner voice; it is the most important connection between your head and heart.
Leave self doubt behind; it serves only to make you hesitate.
Never stop questioning, searching and reaching; they are the only ways to stretch your mind and soul.
No matter what you do in this life; remember it is never about the treasures you acquire;
It's about making certain it is life you treasure.

(Text by Lisa Crofton)

~ Food for Thought ~


Frágil átomo perdido num ponto imperceptível do infinito, o homem acreditou alcançar com o seu olhar o espaço universal, quando, muito mal, podia contemplar a região que habitava; ele acreditou estudar as leis de toda a Natureza, quando suas apreciações tinham atingido apenas as forças em ação ao seu redor; ele acreditou determinar a grandeza do céu, quando se consumia na determinação de um grão de poeira. O campo de suas observações é tão exíguo que o espírito tem dificuldade para reencontrar um fato perdido de vista; o céu e a Terra do homem são tão pequenos, que a alma em seu voo, não tem tempo de estender suas asas antes de chegar aos últimos lugares acessíveis à observação.

O Universo incomensurável nos rodeia em todas as partes, ostentando riquezas desconhecidas além dos céus, pondo em ação forças inapreciadas, desenvolvendo modos de existência inconcebíveis para nós, e propagando, ao infinito, o esplendor da vida.

E o 'ciron', miserával ácaro, privado de asas e de inteligência, cuja triste existência se consome sobre a folha que lhe deu nascimento, pretendia - porque caminhava alguns passos naquela folha agitada pelo vento - ter o direito de falar sobre a árvore imensa a que pertencia, árvore da qual ele apenas percebeu a sombra; loucamente ele imaginava poder discorrer sobre a floresta de onde sua árvore faz parte e discutir sabiamente sobre a natureza dos vegetais que nela se desenvolvem, dos seres que a habitam, do Sol longínquo cujos raios ali descem algumas vezes para levar o movimento e a vida?

Em verdade, o homem seria estranhamente pretensioso ao querer avaliar a grandeza infinita ao pé de sua pequinez infinita!

Ele também deve estar bem compenetrado de que, se os áridos trabalhos dos séculos passados lhe proporcionaram o primeiro conhecimento das coisas, se o progresso do espírito o colocou à entrada do saber, ele nada mais fez que soletrar a primeira página do livro; ele é, como a criança, suscetível de se enganar a cada palavra, e, longe de pretender interpretar a obra doutoralmente, deve contentar-se em estudá-la com humildade, página por página, linha por linha. Felizes ainda, aqueles que podem fazê-lo.

(Texto extraído do livro A Gênese, Allan Kardec)

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

~ A Conspiração ~


Na superfície da terra, exatamente agora há guerra e violência e tudo parece negro, mas simultaneamente, algo silencioso,calmo e oculto está acontecendo. E certas pessoas estão sendo chamadas por uma luz mais elevada. Uma revolução silenciosa está se instalando, de dentro para fora, de baixo para cima.
É uma Operação Global, uma conspiração espiritual.

Há células dessa operação em cada nação do planeta.
Vocês não vão nos assistir na TV, nem ler sobre nós nos jornais, nem vão ouvir nossas palavras nos rádios. Não buscamos a glória. Não usamos uniformes. Nós chegamos em diversas formas e tamanhos diferentes. Temos costumes e cores diferentes e a maioria trabalha anonimamente. silenciosamente. Trabalhamos fora de cena, em cada cultura do mundo, nas grandes e pequenas cidades, em suas montanhas e vales, nas fazendas, vilas, tribos e ilhas remotas.

Você talvez cruze conosco nas ruas e nem perceba, pois seguimos disfarçados, ficamos atrás da cena, e não nos importamos com quem ganha os louros do resultado, e sim, que se realize o trabalho.

De vez em quando nos encontramos pelas ruas. Trocamos olhares de reconhecimento e seguimos nosso caminho.

Durante o dia muitos se disfarçam em seus empregos normais. Mas, por trás de nossas aparências, o verdadeiro trabalho se inicia.
Alguns nos chamam do Exército da Consciência.

Lentamente, estamos construindo um novo mundo, com o poder dos nossos corações e mentes.

Seguimos com alegria e paixão.
Nossas ordens nos chegam da Inteligência Espiritual e Central.
Estamos jogando bombas suaves de amor sem que ninguém note; poemas, abraços, músicas, fotos, filmes, palavras carinhosas, meditações e preces, danças, ativismo
social, sites, blogs, atos de bondade.

Expressamo-nos de uma forma única com nossos talentos e dons, SENDO a mudança que queremos ver no mundo. Essa é a força que move nossos corações.

Sabemos que essa é a única forma de conseguir realizar a transformação.
Sabemos que no silêncio e humildade temos o poder de todos os oceanos juntos.
Nosso trabalho é lento e meticuloso, como na formação das montanhas.
O AMOR será a religião do século 21, sem pré-requisitos de grau de educação, sem requisitar um conhecimento excepcional para sua compreensão, porque nasce da inteligência do coração.

Escondida pela eternidade no pulso evolucionário de todo ser humano.
SEJA a mudança que quer ver acontecer no mundo!!!
Ninguém pode fazer esse trabalho por você.

Nós estamos recrutando. Talvez você se junte a nós. Ou talvez já tenha se unido.

Todos são bem vindos. A porta está aberta.

domingo, 30 de outubro de 2011

~ Economize o Planeta e Poupe o Seu Bolso ~



Tampe suas panelas enquanto cozinha
Parece óbvio, não é? E é mesmo! Ao tampar as panelas enquanto cozinha, você aproveita o calor que simplesmente se perderia no ar.

Bom, essa dica não vale pra mim porque, como vocês sabem, eu ODEIO cozinhar. Mas, para os amantes desse cômodo desnecessário da casa (a cozinha), vale a pena deixar registrado.

Aprenda a cozinhar em panela de pressão
Acredite! É possível cozinhar tudo em panela de pressão: Feijão, arroz, macarrão, carne, peixe, etc... Muito mais rápido e economizando 70% de gás.

Bom, isso deve ser verdade, mas de cozinha eu não saco nada.


Cozinhe com fogo mínimo
Se você não faltou às aulas de física no 2º grau, você sabe: Não adianta, por mais que você aumente o fogo, sua comida não vai cozinhar mais depressa, pois a água não ultrapassa 100ºC em uma panela comum. Com o fogo alto, você vai é queimar sua comida.

Ah, essa eu sabia! Como diria Bono Vox: I'm not a hopeless case.

Antes de cozinhar retire da geladeira todos os ingredientes de uma só vez

Evite o o abre-fecha da geladeira toda vez que seu cozido precisar de uma cebola, uma cenoura, etc...
Pretty obvious, isn't it?

Coma menos carne vermelha

A criação de bovinos é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa. Não é piada. Você já sentiu aquele cheiro pavoroso quando você se aproximou de alguma fazenda/criação de gado? Pois é! É metano, um gás inflamável, poluente, e mega fedorento. Além disso, a produção de carne vermelha demanda uma quantidade enorme de água. Para você ter uma idéia: para produzir 1 kg de carne vermelha é necessário 200 litros de água potável. O mesmo quilo de frango só consome 10 litros.
Bom, eu já não como nenhum tipo de carne há uns 5 anos.

Não troque o seu celular
Já foi tempo que celular era sinal de status. Hoje em dia qualquer zé mané tem. Trocar por um mais moderno para tirar onda? Ninguém se importa. Fique com o antigo pelo menos enquanto estiver funcionando perfeitamente ou em bom estado. Se o problema é a bateria, considere o custo/benefício trocá-la e descartá-la adequadamente, encaminhando-a a postos de coleta. Celulares trouxeram muita comodidade à nossa vida, mas utilizam de derivados de petróleo em suas peças e metais pesados em suas baterias. Além disso, na maioria das vezes sua produção é feita utilizando mão de obra barata em países em desenvolvimento. Utilize seus gadgets até o final da vida útil deles, lembre-se de que eles certamente não foram nada baratos.

Essa eu ainda tenho de aprender. Gosto muito da comodidade do meu BlackBerry. Niguém é perfeito.

Compre um ventilador de teto

Nem sempre faz calor suficiente pra ser preciso ligar o ar condicionado. Na maioria das vezes um ventilador de teto é o ideal para refrescar o ambiente gastando 90% menos energia. Combinar o uso dos dois também é uma boa idéia. Regule seu ar condicionado para o mínimo e ligue o ventilador de teto.
É bem fresquinho aqui onde eu moro - Sulacap Gardens (rs) - e sequer uso ar condicionado. Nem mesmo no auge do verão.

Use somente pilhas e baterias recarregáveis

É certo que são caras, mas ao uso em médio e longo prazo elas se pagam com muito lucro. Duram anos e podem ser recarregadas em média 1000 vezes.
Eu raramente preciso de pilhas e as da minha câmera digital são recarregáveis.

Limpe ou troque os filtros do seu ar condicionado
Um ar condicionado sujo representa 158 quilos de gás carbônico a mais na atmosfera por ano.

Eu nem uso o meu. Pra falar a verdade, com a reforma do apê, fui ver que ele estava com defeito. Continua parado e vai continuar até segunda ordem, principalemte com os novos planos da minha linda vida. :D

Troque suas lâmpadas incandescentes por fluorescentes
Lâmpadas fluorescentes gastam 60% menos energia que uma incandescente. Assim, você economizará 136 quilos de gás carbônico anualmente.

Oops! Isso eu ainda não fiz. Falha minha porque essa todo mundo sabe. Será providenciado!

 
Escolha eletrodomésticos de baixo consumo energético
Procure por aparelhos com o selo do Procel (no caso de nacionais) ou Energy Star (no caso de importados).
Pra quem faz muito uso de eletrodomésticos, acho que vale a pena lembrar dessa dica.


Não deixe seus aparelhos em standby
Simplesmente desligue ou tire da tomada quando não estiver usando um eletrodoméstico. A função de standby de um aparelho usa cerca de 15% a 40% da energia consumida quando ele está em uso.

Nossa!! Como estou feliz! Eu SEMPRE colaborei com a Terra e nem me dava conta disso.

Mude sua geladeira ou freezer de lugar

Ao colocá-los próximos ao fogão, eles utilizam muito mais energia para compensar o ganho de temperatura. Mantenha-os afastados pelos menos 15cm das paredes para evitar o superaquecimento. Colocar roupas e tênis para secar atrás deles então, nem pensar!
Na minha casa está distante, e na sua? Não faço essa idiotice de colocar roupas atrás. Hellooooo...

Descongele geladeiras e freezers antigos a cada 15 ou 20 dias
O excesso de gelo reduz a circulação de ar frio no aparelho, fazendo que gaste mais energia para compensar. Se for o caso, considere trocar de aparelho. Os novos modelos consomem até metade da energia dos modelos mais antigos, o que subsidia o valor do eletrodoméstico a médio/longo prazo.

Faço tudo isso direitinho. A bem da verdade, eu não, mas a minha secretária Eliane que é um anjo.


Use a máquina de lavar roupas/louça só quando estiverem cheias
Caso você realmente precise usá-las com metade da capacidade, selecione os modos de menor consumo de água. Se você usa lava-louças, não é necessário usar água quente para pratos e talheres pouco sujos. Só o detergente já resolve.

Não tenho lava-louça. Comigo é tudo na munheca, mas quanto à máquina de lavar, faço como manda o figurino.

Retire imediatamente as roupas da máquina de lavar quando estiverem limpas
As roupas esquecidas na máquina de lavar ficam muito amassadas, exigindo muito mais trabalho e tempo para passar e consumindo assim muito mais energia elétrica.

Passar roupa?! O que é isso?! Que perda de tempo. Só compro roupas de secagem rápida e que não precisam ser passadas. Apenas algumas poucas peças que tenho precisam.

Tome banho de chuveiro
E de preferência, rápido. Um banho de banheira consome até quatro vezes mais energia e água que um chuveiro.

Sem comentários. Vocês já viram o tamanho do banheiro do meu apê?


Use menos água quente
Aquecer água consome muita energia. Para lavar a louça ou as roupas, prefira usar água morna ou fria.
Água quente pra lavar roupa?! Pra lavar louça?! O que é isso, minha gente?! Só uso água quentinha mesmo no meu banho.


Pendure ao invés de usar a secadora
Você pode economizar mais de 317 quilos de gás carbônico se pendurar as roupas durante metade do ano ao invés de usar a secadora.
E eu lá tenho secadora?! É tanta frescura que a sociedade moderna inventa. Que lástima!


Nunca é demais lembrar: recicle
Recicle no trabalho e em casa. Se a sua cidade ou bairro não tem coleta seletiva, leve o lixo até um posto de coleta. Existem vários na rede Pão de Açúcar. Lembre-se de que o material reciclável deve ser lavado (no caso de plásticos, vidros e metais) e dobrado (papel).
Eu não misturo lixo orgânico com outros e entrego latas, plásticos e garrafas em uma instituição. Porém, sinto que posso fazer mais.


Utilize uma sacola para as compras
Sacolinhas plásticas descartáveis são um dos grandes inimigos do meio-ambiente. Elas não apenas liberam gás carbônico e metano na atmosfera, como também poluem o solo e o mar. Quando for ao supermercado, leve uma sacola de feira ou suas próprias sacolinhas plásticas.

Eu uso e abuso da minha bolsa ecologicamente correta que a minha host lady Olivia Wearing me deu de presente quando estive na Inglaterra. Vocês bem que poderiam comprar uma bolsa de juta. O que acham da idéia?


Plante uma árvore
Uma árvore absorve uma tonelada de gás carbônico durante sua vida. Plante árvores no seu jardim ou inscreva-se em programas como o SOS Mata Atlântica ou Iniciativa Verde. 

Já escrevi 5 livros. Tenho até pseudônimo - Christina Ashley. Plantei e planto muitas e muitas árvores. Quanto ao filho, abafa o caso. Quem sabe numa próxima encarnação? :D

Não permitam que as crianças brinquem com água
Banho de mangueira, guerrinha de balões de água e toda sorte de brincadeiras com água são sem dúvida divertidas, mas passam a equivocada idéia de que a água é um recurso infinito, justamente para aqueles que mais precisam de orientação, as crianças. Não deixe que seus filhos brinquem com água, ensine a eles o valor desse bem tão precioso.

Nem as crianças e nem os adultos! E as pessoas que lavam suas calçadas ao invés de varrê-las? Fala sério!!!

Participe de ações virtuais
A Internet é uma arma poderosa na conscientização e mobilização das pessoas. Um exemplo é o site ClickÁrvore, que planta árvores com a ajuda dos internautas. Informe-se e aja!

Aqui no meu blog eu postei um link do meiaamazonianao.org.br. Clica lá! Participe! Divulgue!

Regue as plantas à noite
Ao regar as plantas à noite ou de manhãzinha, você impede que a água se perca na evaporação, e também evita choques térmicos que podem agredir suas plantas.

E elas agradecem o carinho e atenção.


Vá de escada
Para subir até dois andares ou descer três, que tal ir de escada? Além de fazer exercício, você economiza energia elétrica dos elevadores.
Meu prédio tem apenas 4 andares. Nem tem elevador pra não cair na tentação.


Divulgue essa lista!
Envie essa lista de dicas por e-mail para seus amigos, divulgue o link do post no seu blog ou Facebook, reproduuza-a livremente, e, quando possível, cite a fonte. O planeta agradece! Vamos lá, minha gente. Só depende da gente. O que vamos deixar para as futuras gerações? Pense nisso!